CARACTERISTICAS DOS PNEUS E DURABILIDADE

Matérias-primas

A aparência externa remete à borracha. Ninguém imagina, no entanto, que a consistente circunferência fabricada para rodar por milhares de quilômetros em todos os tipos de estrada, campos enlameados, pedras, desertos e até terras geladas, conta com muitos outros itens que são responsáveis pela estabilidade necessária para garantir a segurança dos motoristas.

A combinação perfeita de matérias-primas, como borracha natural, derivados de petróleo, aço e produtos químicos, dá origem ao pneu, considerado um dos principais componentes dos automotivos. A parcela de utilização de cada um desses itens na fabricação varia de acordo com a utilização que será dada ao produto final. Prova disso é a diferença da composição entre os pneus de passeio e de caminhão, por exemplo.

No pneu de passeio, a borracha predomina, sendo 27% sintética e 14% natural. O negro de fumo constitui 28% da composição. Os derivados de petróleo e produtos químicos respondem por 17%, o material metálico (ou aço) por 10% e o têxtil por 4%.

Os pneus de automóveis são projetados para suportar altas velocidades, enquanto os pneus de carga são fabricados de acordo com o peso que deverão sustentar. Com isso, a quantidade de borracha natural nos pneus de caminhões está em torno de 30%.

Leia mais: CARACTERISTICAS DOS PNEUS E DURABILIDADE

PNEU DE BICICLETA

1 Carcaça dos pneus para bicicletas

A carcaça é a base sobre a qual a banda de rodagem do pneu se assenta. Ela é construída a partir de vários fios firmemente entrelaçados. O padrão de medição para a qualidade de uma carcaça é seu TPI (fios por polegada) ou o número de fios contidos em uma polegada da carcaça do pneu.

Leia mais: PNEU DE BICICLETA

ENGENHARIA REVERSA

A Engenharia Reversa é o processo de captura de pontos sobre a superfície de um modelo, produtos ou ferramentas para posterior modelamento CAD 3D, gerar projetos de moldes e ferramentas, usinagem ou prototipagem rápida, desencadeando o processo de manufatura.

A GRIFO trabalha com digitalização a laser portátil de projeção de feixe de laser com braço articulado de sete eixos, e câmera ótica com projeção de faixas de luzes, podendo captar os mínimos detalhes do produto com uma precisão de 0,05 mm, criando uma malha triangular que após edição pode-se enviar para uma máquina de prototipagem rápida, programar a usinagem em software CAM ou Modelar as superfícies em software CAD 3D de alta performance.

Leia mais: ENGENHARIA REVERSA

FABRICAÇÃO E RETROFITTING DE MÁQUINAS OPERATRIZES

A MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA (RETROFITTING)

Entende-se por modernização tecnológica a transformação de uma máquina operatriz convencional,(Tornos, fresadoras, retificas, mandrilhadoras,etc.) nova ou já usada, em uma máquina CNC. Compreende-se, também, esta modernização, na substituição do sistema de controle com tecnologia obsoleta, ou em más condições de funcionamento, por um comando moderno, assim como partes e peças que transformem as características da máquina como produtividade e recursos operacionais.

 

ALGUMAS APLICAÇÕES:

  • Retifica Landis 10m de barramento 4m entre pontas, 700mm de diâmetro de volteio Fanuc ser. 18G;
  • Torno Gildemeister, Fanuc ser. 0TA;
  • Torno vertical Motch duplo cabeçote,
  • MAHO 1000 CNC Dynapath com digitalização,
  • Fresadora horizontal Cincinnati ,
  • Fresadora Copiadora CNC Duplo Cabeçote RAMBAUDI
  • Fresadora Furadeira Kearney Trecker,
  • Maquinas Diversas Wotan, Gidding & Lewis, GF, Max Muller, Burgmaster, Pratt &Whitney etc.

  

Leia mais: FABRICAÇÃO E RETROFITTING DE MÁQUINAS OPERATRIZES